• Facebook Page: joinvilleifsc
  • Twitter: ifscjoinville

Guia de Cursos

acesso portal guia cursos

perguntas frequentes

fale conosco

ouvidoria

acesso informacao

Home Notícias Semana de Ciência e Tecnologia mostra que atitudes simples podem contribuir para redução das desigualdades

 

 

 

Semana de Ciência e Tecnologia mostra que atitudes simples podem contribuir para redução das desigualdades PDF Imprimir E-mail
Seg, 22 de Outubro de 2018 16:34

De 16 a 18 de outubro, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) do Câmpus Joinville teve olimpíada de robótica, discussão sobre indústria 4.0, palestra sobre veículos autônomos, apresentação de pesquisas desenvolvidas por servidores e alunos e feira de ciências. Mas teve, principalmente, o desafio de mostrar o quanto o conhecimento pode mudar nossas ações diárias e contribuir para que o tema da semana, "Ciência para a redução das desigualdades", passe de meta para realidade, com a incorporação de atitudes simples no nosso cotidiano.


Um exemplo? Separar o material reciclável e dar o destino adequado. "Você já se perguntou para onde vai o material da coleta seletiva? Ele alimenta as famílias de recicladores que vivem deste trabalho e que não sabem fazer outra coisa. 70% estão abaixo da média de escolaridade e muitos viviam no alcoolismo, sem esperança. Mas, graças às cooperativas de reciclagem, onde todo lucro é dividido igualmente entre os cooperados, eles voltam a estudar e dão estudo a seus filhos, voltam a sonhar", afirmou o coordenador da cooperativa Associação Ecológica de Recicladores e Catadores de Joinville (Assecrejo), Severino Tavares Nunes, o Primo.


Ele e mais quatro cooperados, Márcia Regina Monteiro, Milton Vieira Nunes, Janaína Castelhano e Márcia Aparecida de Souza Santos, contribuíram com a SNCT do Câmpus Joinville com duas apresentações de teatro sobre reciclagem e rodas de conversa, onde expuseram a importância econômica da coleta seletiva, as dificuldades de sensibilizar a população para a separação, a concorrência da coleta clandestina e a preocupação com a questão ambiental. "O melhor caminho é a educação", reforçou Primo.


A Assecrejo é uma das seis cooperativas conveniadas para receber o material reciclado coletado em Joinville e, assim como as demais, está vendo o número de resíduo diminuir a cada ano. Com capacidade para trabalhar com 150 toneladas por mês, a produção caiu de 90 para 70 toneladas, do ano passado para este. Segundo a cooperativa, apenas entre 3,5% e 4% do material vai para as cooperativas. O restante vai para o aterro sanitário. Na contramão, muito material orgânico acaba indo para a coleta seletiva. Entre 25% e 30% do que vai para a reciclagem é rejeito e orgânico, o que ainda contamina o material reciclável.


Outro problema é a coleta clandestina, feita sem segurança e comprometimento ambiental por caminhões que passam antes dos caminhões oficiais da coleta. "Se os caminhões clandestinos continuarem tirando essa fonte de renda, vai ficar ainda mais complicado", afirmaram, lembrando que dezoito famílias dependem da renda da Assecrejo. A solução mais prática encontrada pelos recicladores é bem simples: pedir às famílias que só depositem o material reciclável na rua próximo ao horário da coleta oficial.


Para a estudante Samira Ronchi Balçanelli, da terceira fase do técnico em Enfermagem, não haverá dificuldade em atender ao pedido. Desde que seu marido ouviu falar em reciclagem, há mais de dez anos, ninguém mais joga resíduo reciclável no lixo em sua casa. "Sempre senti que estava fazendo algo pela nossa cidade. Agora, sei que fazemos muito mais. Nossa atitude garante o trabalho de muitas famílias. Foi muito bom saber para onde o material reciclável está indo", enfatizou Samira.


Incentivo


Coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC), a SNCT tem como objetivo geral promover e estimular, em todo o país, atividades de difusão e de apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos relacionados com a temática proposta em cada edição. Neste ano, a SNCT do Câmpus Joinville foi encerrada oficialmente na quinta (18) pelo ministro da Educação, Rossieli Soares, que também aproveitou a vinda a Joinville para inauguração do Bloco 6.


"Vai chegar uma hora em que não vamos precisar de mais prédios, mas cada vez mais de inovação dentro deles. Há uma qualidade na educação que é desenvolvida no IFSC e somente ela vai transformar o Brasil. Vocês, aqui nesta instituição, são parte do futuro deste país", vislumbrou Rossieli Soares.


Durante a cerimônia, foram divulgadas as equipes vencedoras da Feira de Ciências (clique aqui para ver a classificação completa das 60 equipes participantes) e do primeiro Campeonato de Robótica do Câmpus Joinville, na modalidade seguidor de linha. As equipes Duka e Pingu venceram a competição de robôs, com 41,95s e 50,09s, respectivamente.


Na Feira de Ciências, os cinco projetos vencedores foram: 1º Gerador de Energia Eletrostática; 2º Espingarda de Pressão; 3º Transformando Energia em Mini Caldeira; 4º Galvanômetro – Motor Elétrico; e 5º Planta Inteligente – IOT.


Por Liane Dani | Jornalista do IFSC

 

 

banner estude no ifsc 180x80

icone docentes horarios atividades

portal aluno

assistencia estudantil

intercambio

 

   banner-encceja-180px

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.